Início > Educação e Cidadania > Projeto muda rodoviária da Barra Funda para a Lapa em São Paulo

Projeto muda rodoviária da Barra Funda para a Lapa em São Paulo

Mudar a rodoviária da Barra Funda para a Lapa, melhorar a paisagem nas áreas próximas ao parque da Independência e transferir empresas da Mooca para a região da avenida Jacu-Pêssego.

Essas são algumas das propostas incluídas pela prefeitura no projeto de implantação de três novas operações urbanas na cidade de São Paulo. O documento com as diretrizes da prefeitura para as operações Urbanas Lapa-Brás, Mooca-Vila Carioca e Rio Verde-Jacu foi divulgado ontem pela prefeitura.

André Porto/Folhapress
Projeto da prefeitura prevê mudança da rodoviária da Barra Funda para a região da Lapa, em São Paulo
Projeto da prefeitura prevê mudança da rodoviária da Barra Funda para a região da Lapa, em São Paulo

Entre as diretrizes está a derrubada do Elevado Costa e Silva, conhecido como Minhocão, anunciada pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM) em maio deste ano, quando foi apresentada a ideia de criar três operações urbanas.

Para viabilizar a demolição do Minhocão será construído um túnel de 12 km por onde passará a linha férrea entre as estações Lapa (zona oeste) e Brás (zona leste). No lugar da ferrovia será construída uma nova avenida, larga, arborizada, com ciclovias e áreas de lazer, que servirá de alternativa viária ao Minhocão.

Como a linha do trem será “enterrada”, no lugar da rodoviária da Barra Funda poderia ficar apenas uma estação de trem e/ou metrô. A nova rodoviária seria subterrânea, construída no atual pátio de trens da Lapa.

Com a demolição da rodoviária da Barra Funda seria feito um parque linear entre o Memorial da América Latina e a marginal Tietê.

Na zona leste, a ideia é transformar o pátio do Pari, onde é realizada a “feirinha da madrugada”, em um terminal urbano de ônibus, que poderia substituir o terminal do Parque Dom Pedro, que também será reformado.

Na Mooca, a proposta é construir mais moradias na região hoje ocupada por galpões industriais. As empresas que ainda estão instaladas ali receberão incentivos para se transferir para o extremo leste, onde a ideia é levar mais empresas para uma área já bastante habitada.

A maioria das obras será bancada com a venda de títulos imobiliários que permitem às empreiteiras construir acima dos limites mínimos nas áreas mais valorizadas das operações urbanas.

EVANDRO SPINELLI
DE SÃO PAULO – Folha de São Paulo

About these ads
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 79 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: